Você sabe o que é pressão estética? | T_Jama explica!

Pressão estética: tudo o que você precisa saber!

Hey, você, você ai… é, você mesmo! Saberia responder a pergunta: o que é pressão estética? É um tema de grande relevância atualmente, mas se você não tem ideia, fique calmo! O texto de hoje foi elaborado especialmente para explorar o assunto. Então, pegue sua garrafinha de água, acomode-se na cadeira e venha saber mais sobre a pressão estética e o que pode estar relacionado ao termo!

O que é pressão estética?

Antes de respondermos, se pensarmos no termo conseguimos imaginar que a palavra pressão esteja relacionada a alguma força agindo sobre um corpo ou uma situação, correto? E pensando em estética, temos uma palavra referente à beleza, né? Se você pensou dessa forma ou chegou em conclusões parecidas, você está pronto para entender tudo do texto!

Mulher foto criado por wavebreakmedia_micro – br.freepik.com” class=”clientimage”>

Então, vamos lá. A pressão estética é justamente um fator imposto socialmente, onde as pessoas devem seguir um padrão de beleza. Ou seja, há uma pressão – novamente o termo – para alcançarem um tipo de beleza X – e aqueles que não seguem o exemplo são colocados, por conseguinte, fora desse “padrão”.

Homem foto criado por freepik – br.freepik.com” class=”clientimage”>

Então a pressão estética pode ser um problema?

Não só pode como é! A 11 anos atrás, o portal de notícias da Globo publicou uma matéria baseada em um estudo liderado pelo pesquisador Bruno Maletta onde carregava a manchete “Estudo diz que 92% das mulheres estão insatisfeitas com a aparência”. Apesar de ser um levantamento antigo, podemos imaginar que essa porcentagem não deve ter abaixado muito nos dias atuais, não é mesmo?

Isso porque quando comparamos a notícia de 2011 com a nossa situação atual, é super comum encontrarmos pessoas que gostariam de realizar mudanças corporais – seja para levantar ali ou afinar aqui. As alterações não são mais vistas como grandes problemas – e nem devem mesmo, até porque cada um sabe o melhor para si. Porém, é importantíssimo se atentar a aspectos como quantidade, motivação real ou tipos de procedimento a serem feitos, pois a sua saúde deve estar sempre em primeiro lugar.

Seta foto criado por wavebreakmedia_micro – br.freepik.com” class=”clientimage”>

Como lidamos com a pressão estética nos dias atuais?

Hoje em dia, a situação é ainda mais delicada. Atualmente, estamos cada vez mais inseridos no mundo digital e estamos passando esse hábito para os pequenos. Isso faz com que o contato com o mundo externo se torne mais precoce. Assim, eles estão abertos – e vulneráveis – a todos os tipos de conteúdo, principalmente ao utilizarem redes semelhantes ao Instagram.

Ou seja, estamos viabilizando a perpetuação das pressões estéticas, mas em uma escala muito maior. Antigamente, o padrão era definido por bonecas, princesas de desenhos e atrizes de Hollywood. Porém, nos dias atuais o padrão está em todos os lugares! Influencers, celebridades e diversas outras pessoas podem postar a foto do seu corpo expondo-o e criando uma referência de belo que exclui tudo que é diferente.

Além disso, é muito comum ver essas pessoas com grande influência utilizarem os filtros de câmera, não é mesmo? Essa ferramenta é praticamente indispensável pois ajuda a “embelezar” de forma rápida e prática o contato com o público, sendo uma ótima maneira de causar falsas impressões. O uso de filtros também é um problema relacionado à pressão estética. Isso porque em sua grande maioria seguem um padrão eurocêntrico de perfeição, ou seja, proporcionam padrões de beleza com olhos grandes, nariz fino, boca carnuda, rosto o mais simétrico possível e pele branca.

Pessoas foto criado por Racool_studio – br.freepik.com” class=”clientimage”>

Essa parte ruim da influência digital fica ainda mais clara em pesquisas como a realizada pela Dove em parceria com a Exame, em 2020, que mostra que 84% das adolescentes brasileiras com 13 anos já aplicaram um filtro ou usaram um aplicativo para alterar sua imagem de alguma forma. Entretanto, o estudo vai além. Cerca de 78% buscam mudar ou esconder alguma característica de seu corpo que não apreciam antes de publicar uma foto nas redes sociais.

Pressão estética: reduzindo danos!

Apesar de não ser um assunto muito comentado, existem algumas formas de tentar controlar os danos causados pela temática.

A pressão estética origina-se por causa de padrões predefinidos. Assim, uma boa opção para evitar a situação é criar outros padrões, não acha? A partir do momento que o padrão perde foco para outros modelos, a tendência é que essas outras opções ganhem visibilidade e, consequentemente, força. Então, uma boa opção é buscar por ideias que sejam semelhantes a sua. Identificação e representatividade são extremamente necessárias!

Outra maneira é a boa e velha conversa. Dialogar sobre um tabu ou questões intrínsecas na sociedade não é uma tarefa fácil, porém é essencial. Isso porque o diálogo ajuda a ilustrar o pensamento. Assim, pouco a pouco a ideia se espalha até ter adeptos para se tornar uma grande temática. Dessa forma, debater assuntos problemáticos é fundamental para mudar pensamentos retrógrados e antiquados.

Um outro jeito é por meio do bom senso. Podemos elencar o bom senso humano, mas aqui temos um direcionamento específico: as próprias redes sociais. Apesar de criticarmos algumas funções do Instagram, devemos condecorar quando necessário, correto? Em 2019, o aplicativo baniu os filtros relacionados às cirurgias plásticas. Ou seja, o mesmo instrumento responsável por promover o belo, pode ser fundamental para divulgar a importância de questões sociais como a pressão estética.

E ai, gostou do tema? Acreditamos que é muito importante compartilharmos informações sobre esses problemas! Isso porque podemos te apresentar um novo conceito ou até mesmo ajudá-lo a identificar casos de pressão estética. É sempre um prazer colaborar com o pensamento crítico dos nossos leitores.

Então, se você tiver alguma dúvida sobre o assunto não deixe de comentar aqui! Até a próxima!

Avalie este post

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email

Deixe um comentário